Blog dos Sonhos…

…sim, melhor trocar o nome do blog. Sim, porque ultimamente tudo o que faço é postar minhas últimas peripécias sonhaderescas (neologismo é meu, eu invento o que eu quiser).

Sonho 1: Foto com Stevie Nicks

E quando você se lembra dos seus sonhos no final do dia?

Geralmente eu anoto assim que acordo, mas hoje acordei com a sensação de que sonhei com tanta coisa, mas não conseguia lembrar direito. Mas nem era tanta coisa, era um sonho só, mas foi teve um impacto tão grande que pareceu vários em um só.

Agora eu lembrei, graças a um post da Warner no facebook sobre a reedição do disco divino TUSK, do Fleetwood Mac.

Tava numa festa e me deram um safanão eufórico no ombro: “olha quem tá ali do outro lado”. Era a Stevie Nicks. Todos tirando fotos com ela, eu nao quis invadir o espaço dela. Até que deram espaço pra ela respirar e ela ficou muito perto de mim. Só então aí decidi dar a alegria a ela de tirar uma foto comigERROR

Mentira. Quando fomos tirar a foto, meu celular travou. E não destravava POR NADA. E o sonho acabou sem eu saber se eu tirei ou não uma foto com a Stevie Nicks.

FIM

(Como sempre, sonhos sem finais definidos. Novidade? Não. Nada de novo sob o sol)

Sonho 2: Terminal de Ônibus Depredado com Escada Sinistra

Estava eu indo pegar um ônibus num terminal todo depredado. Pra pegar esse ônibus, eu tinha que descer uma escada bem alta e toda quebrada, estreita e sem corrimão, nem parede na lateral. Qualquer empurrão ou falta de cuidado, você se esborrachava lá embaixo. O medo de descer a escada era sempre visível. Não é de hoje que eu sonho com lugares altos, travessias em locais altos. Vertigo (Um Corpo Que Cai) feelings. Pessoas do meu lado e atrás de mim choravam de medo de descer aquela escada assassina, alta, estreita feita de pedra e sem lateral. Completamente depredada.

(Travessias são sempre tenebrosas. Não tem como chegar num lugar sem passar por outro. Isso é bem óbvio. E o medo, bem, está presente em toda fase da nossa vida. Talvez signifique isso. A vida tem tantas alternativas, universos paralelos e, no final de tudo, a gente se prende a uma só vida. Desanimador.)

Felippe Alves


Jornalista, 20 e poucos anos, amante assíduo da arte e da música. Dono do próprio blog. Sem sucesso pra trabalhar na área. Tenho células suicidas (elas não me suportam e colocam substitutas no lugar). Não sei o que é real ou o que é fantasioso. E definitivamente não sei lidar com MUITAS coisas.

What we´re gonna do right here is go back

abril 2017
S T Q Q S S D
« dez    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Latest Tweets

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.