Outro sonho bizarro

(esse é de novembro de 2012)

283332_552128894812785_1129503449_n

Estava num lugar que mais parecia um cemitério na companhia de um grupo de amigos. Eles sumiram e me deixaram sozinho. Perguntei pra recepcionista como fazia pra chegar no terminal de ônibus daquele bairro, que era completamente estranho pra mim. Ela não me respondia com clareza e daí me irritei e resolvi sair daquele maldito bairro sozinho.

Então eu passei a andar sem rumo pelos arredores e voltava ao mesmo lugar inúmeras vezes. Durante esse ciclo vicioso, eu encontrei um cachorro e fiquei brincando com ele. Como eu interpreto o cachorro? Perda do foco do objetivo. E os amigos que me deixaram representa a falsidade. Isso se desenrolou por horas: andando e andando sem sair do lugar.

Neste vai e vem todo, pessoas diversas que passaram pela minha vida apareciam no sonho. Algumas legais, outras que me fizeram mal no passado. E quando elas chegavam perto de mim – nem sei se lembravam ou não da minha pessoa – era como se eu quisesse transmitir que eu sobrevivi a tudo e a todos e que o tempo me fez uma pessoa melhor e mais paciente.

Moral: Paciência? Objeto de luxo. Só em sonho mesmo. Além de estar perdido num lugar desconhecido (cemitério, mas não tenho certeza se era mesmo) durante toda a madrugada, ficava a me analisar e fazer comparações com meu passado. Uma espécie de reflexão, digamos assim, vá.

Sobre Felippe Alves

Jornalista, 20 e poucos anos, amante assíduo da arte e da música. Dono do próprio blog. Sem sucesso pra trabalhar na área. Tenho células suicidas (elas não me suportam e colocam substitutas no lugar). Não sei o que é real ou o que é fantasioso. E definitivamente não sei lidar com MUITAS coisas.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Felippe Alves


Jornalista, 20 e poucos anos, amante assíduo da arte e da música. Dono do próprio blog. Sem sucesso pra trabalhar na área. Tenho células suicidas (elas não me suportam e colocam substitutas no lugar). Não sei o que é real ou o que é fantasioso. E definitivamente não sei lidar com MUITAS coisas.

What we´re gonna do right here is go back

novembro 2015
S T Q Q S S D
« out   dez »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

Latest Tweets

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

%d blogueiros gostam disto: