Cinema | Crítica Instantânea | Hoje Eu Quero Voltar Sozinho (The Way He Looks)

(pra ouvir lendo o texto: THERE’S TOO MUCH LOVE, Belle and Sebastian) http://youtu.be/FXAbar6PzRA

PS.: Antes conseguia inserir os vídeos pelo Live Writer, mas agora o thumbnail não quer aparecer. Mas o link está aí, obrigado, de nada.

Sem delongas, porque eu tava há tempos querendo falar sobre esse filme que começou como um curta metragem. Dirigido por Daniel Ribeiro e protagonizado por Daniel Audi, Ghilherme Lobo e Tess Amorim, Hoje Eu Quero Voltar Sozinho é um filme incrível. Repito, incrível. Tanto o curta como o longa. Se complementam. O curta soa como um trailer, ao meu ver. Há mudanças sutis no percorrer, mas a essência é a mesma. Trata um tema sério com leveza e doçura.

hoje-eu-quero-voltar-sozinho-cinema-filme-youtube20142206

Leonardo (Lobo), um adolescente cego que, como qualquer adolescente, está em busca do seu lugar, de sua independência. Saber lidar com suas limitações e a super proteção da mãe são coisas necessárias de seu cronograma. Sua inseparável melhor amiga, Giovana (Amorim) se decepciona ao saber da vontade dele de fazer um intercâmbio, com o intuito de se libertar desses fatores do seu cronograma chato. Pequenas brigas com os pais acontecem aqui e ali, mas no geral, a convivência é pacífica. O pai é bem mais compreensivo que a mãe, entende que ele é jovem, quer lidar com o mundo afora e ter novas experiências e tal. Mas quer que o filho saia de casa pelos motivos certos. Com a chegada de um novo aluno na classe, Gabriel (Audi), Léo é despertado por sentimentos até então desconhecidos e sua forma de “ver” o mundo é completamente modificada.

maxresdefault

Eu-Nao-Quero-Voltar-Sozinho-Lacuna-filmes

Que trilha. Ai ai, que trilha sonora. Músicas como Spiegel im Spiegel (que tocou em bastante filme já, por sinal), Modern Love (Bowie, rei das trilhas, tendência), as peças clássicas de Schubert (já vista em Barry Lyndon), Tchaikovsky, Bach, entre outros só acentuam a sensibilidade do filme. Músicas que cresci ouvindo e, sem dúvida, me relacionei bastante. E, por último mas não menos importante, a música chave do filme: There’s too much Love, Belle and Sebastian, se encaixou como uma luva. Até o título em inglês foi muito bem sacado: The Way He Looks. Tanto que tive que dar destaque a ele no título da postagem.

O bullying mostrado no filme acontece sempre mesmo. Natural da idade certas idiotices. É realmente interessante que o preconceito dos colegas de classe era mais por Léo ser cego que homossexual, principalmente nos dias de hoje onde a homofobia e a ignorância não tem limites. Não estou dizendo que não teve piadinhas com esse cunho durante o filme, teve, mas o fato de ele ser cego ocasionou bem mais gracinhas. Outro ponto: não sexualizar demais o assunto, como outros filmes (não estou criticando, é só um ponto que faz HEQVS ser único e sensível).

imagem-do-filme-hoje-eu-quero-voltar-sozinho-do-diretor-daniel-ribeiro-1397075259408_1024x768

Os atores: Daniel Audi, Ghilherme Lobo e Tess Amorim: a química dos três, a amizade deles. Dá gosto de ver a leveza das cenas, as risadas, as brigas e como logo de cara Gabriel se deu bem com os dois que, aparentemente, eram os menos populares da turma, ao invés de se juntar com os mais populares e irritantes. Ele tinha tudo pra se juntar aos populares: beleza, carisma e etc, só pra constar. A forma como o longa se desenrola, as sensações (por um lado convicta, pelo outro nem tanto), a convivência, o companheirismo de Gabriel e Léo, nada soa exagerado ou forçado. É tudo tão natural, saca?

cena-de-hoje-eu-quero-voltar-sozinho-do-diretor-daniel-ribeiro-1397075260881_1024x768

Berlinale_TheWayHeLooks_008

O final, bem, como era de se esperar mesmo. O que se falou sobre esse filme, o hype todo em cima dele: não foi a toa. Sensibilidade, doçura, REALIDADE. Não só do Léo, mas como de muita gente. E é uma pena que o preconceito impere. No filme, impera de modo mais moderado, mas não exclui o fato de na vida real ser ainda pior a aceitação. Um filme pra ser passado nas escolas, SIM. De respeito.

É capaz que ainda esteja em cartaz. Até semana passada tinha horários disponíveis, só pra constar. Deixo aqui com vocês o curta metragem, cujo título original é EU NÃO QUERO VOLTAR SOZINHO, que é uma ótima introdução ao longa. Como eu disse logo no começo da crítica: se complementam. Assim como os carismáticos personagens. Bem, não consegui inserir o vídeo com thumbnail e tudo, mas pode clicar aqui http://youtu.be/1Wav5KjBHbI

Tranquilo, não é vírus. Aqui é um blog de família, obrigado, de nada.

Sobre Felippe Alves

Jornalista, 20 e poucos anos, amante assíduo da arte e da música. Dono do próprio blog. Sem sucesso pra trabalhar na área. Tenho células suicidas (elas não me suportam e colocam substitutas no lugar). Não sei o que é real ou o que é fantasioso. E definitivamente não sei lidar com MUITAS coisas.

Uma resposta para “Cinema | Crítica Instantânea | Hoje Eu Quero Voltar Sozinho (The Way He Looks)

  1. Deivid

    POSSO ESTAR ENGANADO, MAS PELO QUE SEI, O NOME DO ATOR QUE VIVE GABRIEL, SE CHAMA FABIO AUDI…

    ÓTIMA CRITICA!
    E REALMENTE, O FILME EH ÓTIMO SIM, QUERIA MUITO QUE MEUS PAIS VISSEM E ENTENDESSE ESSE FILME SEM JULGAMENTOS, OU MELHOR, QUE TODOS QUE AMAM A DEUS E AS PESSOAS FIZESSEM ISSO… E QUE ME ACEITASSE COMO SOU… E QUE MAIS PESSOAS ACEITASSEM AS PESSOAS COMO ELAS SÃO TAMBÉM…
    MAS SOMENTE DEUS EH QUE ENTENDE AS PESSOAS E SOMENTE ELE QUE NÃO EH E NUNCA SERA PRECONCEITUOSO… DIZ ATOS 10:34 : “Certamente Percebo Que Deus Não é Parcial“
    MAS AS PESSOAS SIM… E EU ESTOU COM DEUS… TEMOS QUE AMAR AS PESSOAS COMO DEUS AMA E NAO AMAR COMO MEROS HUMANOS BESTAS VER E IMPÕE…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Felippe Alves


Jornalista, 20 e poucos anos, amante assíduo da arte e da música. Dono do próprio blog. Sem sucesso pra trabalhar na área. Tenho células suicidas (elas não me suportam e colocam substitutas no lugar). Não sei o que é real ou o que é fantasioso. E definitivamente não sei lidar com MUITAS coisas.

What we´re gonna do right here is go back

julho 2014
S T Q Q S S D
« jun   out »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Latest Tweets

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

%d blogueiros gostam disto: