Dream a little dream for me? Please, no!

Quanto custa a felicidade eterna? Provável que eu não possa pagar por ela. E a paz de espírito, vem de brinde? Ou preciso comprar separado? E um pote de “esquecimento” seria uma boa também. Não só pra mim como pra outras pessoas em relação a mim. Pessoas nos cercam unicamente pra nos pressionar quanto a assuntos pessoais quando menos queremos conselhos. É tão decepcionante. A pessoa já não se encontra no mundo há “apenas” duas décadas de existência e já é cobrado por pessoas que dizem nos amar e importar. Isso pode ser chamado de amor, de preocupação? Dar a cara pra bater, admitir certos medos, preferências parece fácil mas ao mesmo tempo soa tão inseguro. Um fracote interno que não quer sair. Essa insegurança me abraça forte e não me deixa viver a vida. Ou pelo menos fingir que se vive uma. Pessoas especiais entram e saem de nossas vidas como uma onda sonora que se propaga rapidamente e às vezes nem temos chances de dizer a elas o que realmente achamos delas. E sim, temos medo de perdê-las. O medo é apenas mais um reflexo inato de nossa existência. Entre esses medos, o medo de não nos aceitarem como nós somos é o que mais comanda tudo, de fato. Pessoas esperam que sejamos aquela coisa padrão, metódica, milimetricamente desenhada. Sinto decepcionar essas pessoas. Eles ainda sonham por mim. Nem eu ando sonhando por mim ultimamente. Sinceramente, eu sou uma incógnita. Assim como toda a minha a vida nessas duas décadas de existência.

 

Accept me for what I am
Accept me for the things that I do
Accept me for what I am
Accept me for the things that I’m not so sure about it

Anúncios

Sobre Felippe Alves

Jornalista, 20 e poucos anos, amante assíduo da arte e da música. Dono do próprio blog. Sem sucesso pra trabalhar na área. Tenho células suicidas (elas não me suportam e colocam substitutas no lugar). Não sei o que é real ou o que é fantasioso. E definitivamente não sei lidar com MUITAS coisas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Felippe Alves


Jornalista, 20 e poucos anos, amante assíduo da arte e da música. Dono do próprio blog. Sem sucesso pra trabalhar na área. Tenho células suicidas (elas não me suportam e colocam substitutas no lugar). Não sei o que é real ou o que é fantasioso. E definitivamente não sei lidar com MUITAS coisas.

What we´re gonna do right here is go back

março 2011
S T Q Q S S D
« fev   abr »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Latest Tweets

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

%d blogueiros gostam disto: