Emprego, melhores roupas?

Domingo, 20 de junho. Dia do segundo jogo do Brasil (contra a Costa do Ébano, digo, do Marfim). Fui na minha vó dar um oi pra ela. Ela me vê com uma camisa-xadrez-azul-já-não-tão-nova-assim, jeans e um sapatênis marrom. Ela me olha de cima abaixo e diz:

– Hmm, como tá bonito! Começou a trabalhar, agora já tá se vestindo melhor.

Eu, pensando: oi? Pára, respira e diz (o mais educadamente possível):

– Bah, vó. Eu sempre me vesti bem, vai. Você que não percebia. Eu sempre estive bonito, mesmo antes de trabalhar.

Então é assim: comecei a trabalhar, sou bonito?

Falando assim, parece que antes d’eu arrumar um emprego me vestia como um mendigo. Sério, estou indo pra terceira semana de emprego, logo, me visto exatamente igual antes de trabalhar. Bem, por enquanto né? Quando eu receber o primeiro salário, eu renovo o estoque. Mas o fato é que eu nem recebi ainda, não comprei roupa nova ainda: são as mesmas roupas antigas.

A minha conclusão é a seguinte: o valor simbólico do emprego é tão grande que reflete na sua aparência, te deixa mais esplendoroso, sua auréola brilha intensamente. Você pode vestir trapos rasgados mas, se estiver empregado, aquilo vai ser visualizado como um traje real, digamos… coroa e cetro.

Fim

Anúncios

Sobre Felippe Alves

Jornalista, 20 e poucos anos, amante assíduo da arte e da música. Dono do próprio blog. Sem sucesso pra trabalhar na área. Tenho células suicidas (elas não me suportam e colocam substitutas no lugar). Não sei o que é real ou o que é fantasioso. E definitivamente não sei lidar com MUITAS coisas.

2 Respostas para “Emprego, melhores roupas?

  1. Sim!

    Quando você está empregado, você é mais bonito, mais honesto, mais limpo, mais saudável, mais inteligente, mais capaz, mais seguro, mais independente e mais um monte de coisa.

    Não sei se é o seu primeiro emprego, mas se for, você vai reparar nessas coisas. E vai pegar gosto a tal ponto pelo trabalho, que você mesmo vai se sentir um vagabundo quando não estiver ganhando dinheiro com o seu suor.
    É normal. O trabalho dignifica o homem. E todo mundo admira um homem trabalhador. Foram os olhos com admiração da sua vó que te deixou mais bonito e bem vestido hoje.

    Que continue assim.

  2. UAU. Acho que eu não preciso falar mais nada. Grandes pensamentos os seus. Muito obrigado.

    Detalhe: É o segundo emprego, mas isso não importa depois do que você falou. Speechless.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Felippe Alves


Jornalista, 20 e poucos anos, amante assíduo da arte e da música. Dono do próprio blog. Sem sucesso pra trabalhar na área. Tenho células suicidas (elas não me suportam e colocam substitutas no lugar). Não sei o que é real ou o que é fantasioso. E definitivamente não sei lidar com MUITAS coisas.

What we´re gonna do right here is go back

junho 2010
S T Q Q S S D
« maio   jul »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

Latest Tweets

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

%d blogueiros gostam disto: