Os fins justificam os meios?

cusl11a_hitchcock0803

Anna perdeu a mãe numa noite chuvosa. O câncer havia tomado seu frágil e delicado corpo de uma só vez. Ao cuidar dos serviços funerários, conheceu um jovem que, logo de cara, a hipnotizou. A moça até esqueceu da imagem da mãe, de tão cega que ficou. Eles saíram, conversaram, se conheceram bem. Era um relacionamento simplesmente fora de sério. Quando um dia, do nada, o rapaz a deixou solitária e infeliz. Do melhor mês da sua vida, veio o pior dos piores. Chorou trancada em seu quarto por dias. Mas não se deixou abater por completo. Levantou a cabeça decidiu que ia encontrar o amor da sua vida novamente e perguntar o porquê do abandono. Ficou pensando: “como eu posso reencontrar meu amor?”

Duas semanas depois, Elizabeth, irmã de Anna, foi encontrada morta em seu quarto com marcas de corte em seus pulsos. A perícia inicialmente pensou que fosse suicídio. Porém, a possibilidade foi logo descartada quando encontraram uma  substância nas narinas de Elizabeth: um sossega leão. De quem seriam as digitais nos pulsos da vítima? E a faca com sangue no chão? Por mais que o serviço fosse feito com luvas, no momento de nervosismo, o criminoso poderia ter deixado escapar a luva… Depois de meses averiguando, a verdade finalmente veio a tona. As digitais pertenciam a Anna. Agora vocês se perguntam: qual o motivo de Anna ter matado a própria irmã, sangue do seu sangue?

Não seria por que ela pensou que reencontraria o namorado dela no mesmo lugar? Os fins realmente justificam os meios nesse caso? Reflitam.

Anúncios

Sobre Felippe Alves

Jornalista, 20 e poucos anos, amante assíduo da arte e da música. Dono do próprio blog. Sem sucesso pra trabalhar na área. Tenho células suicidas (elas não me suportam e colocam substitutas no lugar). Não sei o que é real ou o que é fantasioso. E definitivamente não sei lidar com MUITAS coisas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Felippe Alves


Jornalista, 20 e poucos anos, amante assíduo da arte e da música. Dono do próprio blog. Sem sucesso pra trabalhar na área. Tenho células suicidas (elas não me suportam e colocam substitutas no lugar). Não sei o que é real ou o que é fantasioso. E definitivamente não sei lidar com MUITAS coisas.

What we´re gonna do right here is go back

abril 2010
S T Q Q S S D
« mar   maio »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Latest Tweets

Erro: Assegure-se de que a conta Twitter é pública.

%d blogueiros gostam disto: