E-books: uma interessante alternativa de leitura

Estaria a tela de LCD derrubando a celulose?
Matéria acadêmica por Felippe Alves

image

Ler é prazer, não importa o meio. Ou melhor, importa sim. Já se foram os dias em que o livro tradicional era o único meio disponível para leitura. Livrarias no mundo inteiro se alvoroçaram em 1998 com a chegada de um novo formato digital, o e-book ou livro eletrônico. Agora, o e-book se consolidou e está cara a cara com a boa e velha celulose, mostrando que realmente veio pra ficar.

Surgido nos Estados Unidos, o e-book tornou-se um dos formatos mais comprados de livros no mundo inteiro. No Brasil, ele está sendo cada vez mais procurado: a Livraria Cultura disponibilizou uma seção reservada para esses leitores mais modernos. Porém, a tecnologia específica para leitura do formato ainda não é acessível para a maioria dos brasileiros.

O e-book lido pelo próprio computador é uma alternativa pra quem não pode comprar os readers, que são aparelhos semelhantes a uma calculadora e geralmente tem tela de cristal líquido (ver box Opções de Readers). Dependendo do modelo, o aparelho tem a capacidade de armazenar até 3.500 livros em diferentes formatos como pdf, doc ou txt, dentre outros arquivos como mp3 e imagens. Além da compatibilidade, eles não emitem os mesmos raios que um monitor convencional emite, portanto não causa danos à visão e também podem ser lidos sob a luz solar.

Jovens e adultos que lêem muito pelo computador devem tomar mais cuidado. É o que diz Grazielly Peixoto, oftalmologista do Departamento de Oftalmologia da Universidade Santo Amaro (UNISA). “A pessoa que fica muito tempo em frente ao computador quase não pisca, ou seja, não lubrifica a camada superficial da córnea, o epitélio, causando sensação de areia nos olhos e fotofobia (sensibilidade ou aversão a qualquer luz), explica. A dica é: piscar, assim mantendo os olhos lubrificados e evitando a vista cansada”, finaliza.

Estudantes de cursinho, quando não podem comprar um livro, acabam fazendo o download. Para a estudante de pré-vestibular Marianna Araújo, de 19 anos, o uso do e-book é interessante, porém ela não se prende a esse formato de leitura. “Prefiro comprar ou pedir livros emprestados. Mas isso não quer dizer que eu não goste. Acho muito bacana idéia de um livro virtual, diz. Ela defende o uso do e-book quanto ao benefício ao meio ambiente. Se todos usassem e-books, imagine quantas arvores a menos teriam de ser cortadas, ou quanto menos espaço eles ocupariam em nossas casas”, complementa a aluna que estuda no Colégio Objetivo e tem como meta estudar Jornalismo.

Assim como existem simpatizantes do livro virtual, há muitos leitores que não se sentem à vontade com modernidades. “O objeto físico sempre teve mais importância pra mim, eu cresci com essa vontade de tocar, de sentir o papel”, diz a professora Fátima Tálamo, doutora e mestre em Ciências da Comunicação na Escola de Comunicação e Arte na Universidade de São Paulo (USP).

Finalmente, os e-books destacam-se pela portabilidade, facilitando o manuseio e o transporte e, principalmente, evitando danos à coluna vertebral. Quando bem utilizados, contribuem com o meio ambiente e a economia.

OPÇÕES DE READERS

Kindle

A loja virtual americana Amazon, que só importava para o Brasil CDs, DVDs e livros, agora importa o reader Kindle, lançado em novembro de 2007. Ele não só lê livros virtuais, como também lê principais jornais e blogs do mundo. Tem acesso às lojas de compras de e-books e tem capacidade de armazenamento de 3.500 livros (3,3 GB). Também armazena música e é compatível com arquivos protegidos (PDF) e TXT. Preço: 259 dólares (aprox. R$ 455).

Sony

A Sony está investindo no mercado dos e-books readers. Com uma tela de 5 polegadas, tem o preço mais acessível que os modelos da Amazon: US$ 199 (aprox. R$ 352). Além dos documentos PDF, ele pode salvar músicas, fotos e livros.

iPad

O mais recente lançamento da Apple Computer levou fãs tecnológicos para as lojas de todo mundo. O iPad, o novo tablete da Apple, permite que você acesse a internet, assista a filmes, organizar músicas e fotos, escrever e-mails e, principalmente, ler e-books. O aparelho é leve e a tela multitouch de 9,7 polegadas é brilhante e possui uma navegação ágil. Preço: US$ 500 (aprox. R$ 880).

Anúncios

Sobre Felippe Alves

Jornalista, 20 e poucos anos, amante assíduo da arte e da música. Dono do próprio blog. Sem sucesso pra trabalhar na área. Tenho células suicidas (elas não me suportam e colocam substitutas no lugar). Não sei o que é real ou o que é fantasioso. E definitivamente não sei lidar com MUITAS coisas.

2 Respostas para “E-books: uma interessante alternativa de leitura

  1. aaaaaaaaa, ta publicada já, certeza. Ficou muito boa, Felippe. Parabéns \o

  2. Amanda Gomes

    Adorei a matéria.
    Eu prefiro mil vezes o livro na minha mão do que esse E-books, sério não tem graça isso, hahahaha, pra mim é muito mais prazeroso você poder pegar o livro na mão e ler.
    Mais sera que essa moda pega a ponto de banir os livros? Eu acho que não.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Felippe Alves


Jornalista, 20 e poucos anos, amante assíduo da arte e da música. Dono do próprio blog. Sem sucesso pra trabalhar na área. Tenho células suicidas (elas não me suportam e colocam substitutas no lugar). Não sei o que é real ou o que é fantasioso. E definitivamente não sei lidar com MUITAS coisas.

What we´re gonna do right here is go back

abril 2010
S T Q Q S S D
« mar   maio »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Latest Tweets

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

%d blogueiros gostam disto: