Como é ser um Nardoni

FÁBIO GRELLET
da Folha de S.Paulo, no Rio

29/03/2010 – 15h30

Quando a secretária do médico anunciou em voz alta o nome da próxima pessoa a ser atendida, todos que estavam na sala de espera passaram a olhar para a paciente. Ninguém a conhecia, mas o sobrenome soava familiar: Maria Nardoni.

"As pessoas pararam para me ver, certamente achando que sou parente do Alexandre [Nardoni, condenado pela morte da filha, Isabella]", conta a professora de 56 anos, que mora em São Paulo e trata logo de dizer que não é parente dele. "Depois de chamar meu nome, a primeira pergunta da mulher foi se eu era parente do Alexandre. Respondi que não e disse que ela estava me constrangendo."

Segundo a professora, logo após o crime, em março de 2008, parentes dela chegaram a ser acusados de assassinos em ligações telefônicas anônimas.

"Nem sabia que existia outra família com o mesmo sobrenome em São Paulo. Meu avô veio da Itália e se estabeleceu no interior, só depois alguns descendentes vieram para São Paulo. O Alexandre não é da família, mas é comum as pessoas reagirem com desconfiança ao saberem meu sobrenome."

"Tenho muita honra da minha família e sei que nada temos a ver com o crime. Mesmo se fôssemos parentes dele, não teríamos responsabilidade sobre o crime. Mas tivemos que nos habituar a essa reação das pessoas", diz a professora.

A assistente administrativa Cláudia Nardoni, 39, conta que também é alvo de olhares de reprovação de quem descobre seu sobrenome. "Quando soube do crime, fui pesquisar se havia algum parentesco com o Alexandre, mas não tem. Minha família é do Paraná e tenho poucos parentes morando em São Paulo. Não conhecemos a família do Alexandre", diz.

A irmã dela, a contadora Maria Luíza Nardoni, 51, também já viveu constrangimentos devido ao sobrenome. "Quando a gente vai comprar alguma coisa e paga com cartão, ao entregá-lo ao vendedor já ficamos esperando a reação. Ele lê o nome, identifica o sobrenome e dá uma olhadinha pra gente."

 

Olha a situação embaraçosa. O que vai ter de gente indo pro cartório mudar de nome ou se desculpando, se fazendo de desentendido:

– Oi? Eu não conheço o Alexandre Nardoni não, viu gente? Nem sei quem é esse homem! Ele é aquele ator que aparece naquela novela da Globo? Alguém me diz… juro que não tô lembrando.

Semanas depois, cai na rede aquela foto da pessoa num churrasco, bebendo muito com o Alexandre Nardoni. E aí, como explicar?

A pessoa pode não ter feito nada, mas só de ter algum antecedente… a coisa fede e pode até atrapalhar pra arrumar emprego ou, até mesmo, pra comprar uma balinha (de goma!) ali na esquina.

É praticamente impossível que sobrenomes não se repitam nesse mundão de meu Deus. Imagina se a coisa acontece com o sobrenome SILVA? Ou SOUZA? Pararam pra pensar? Ninguém arruma emprego. Tenso, muito TENSO.

Anúncios

Sobre Felippe Alves

Jornalista, 20 e poucos anos, amante assíduo da arte e da música. Dono do próprio blog. Sem sucesso pra trabalhar na área. Tenho células suicidas (elas não me suportam e colocam substitutas no lugar). Não sei o que é real ou o que é fantasioso. E definitivamente não sei lidar com MUITAS coisas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Felippe Alves


Jornalista, 20 e poucos anos, amante assíduo da arte e da música. Dono do próprio blog. Sem sucesso pra trabalhar na área. Tenho células suicidas (elas não me suportam e colocam substitutas no lugar). Não sei o que é real ou o que é fantasioso. E definitivamente não sei lidar com MUITAS coisas.

What we´re gonna do right here is go back

março 2010
S T Q Q S S D
« fev   abr »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Latest Tweets

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

%d blogueiros gostam disto: