Cara, eu tô irritado…

 

ringo gun

… mas não a este ponto, claro. Eu sempre fui um cara legal, sabe? Ajudo todo mundo e tal, não existe uma pessoa no mundo que realmente não tenha sido beneficiada por mim DE ALGUMA MANEIRA. Já deixei até de respirar pra auxiliar primos e amigos no que fossem preciso. O caso é o seguinte: eu nunca fui de emprestar meus DVDs e boxes pra ninguém. Ciúmes mesmo. Mas quando eu vejo que a pessoa é de confiança, eu empresto por um limite de tempo. O problema é o limite de tempo, claro. Já emprestei DVDs pra amigos e primos e sabe quando o DVD volta com aqueles risquinhos superficiais que, mesmo não atrapalhando a reprodução do disco, irritam? Pois então, isso que aconteceu com um DVD meu. Já com outro DVD, o caso foi pior: o DVD travava numa determinada cena. E pô, eu me irritei. Sempre me pedem DVDs emprestados porque sabem que eu tenho. E, pra ser legal, às vezes eu empresto, recomendando ainda. Vou citar um caso: no meu aniversário de 16 anos, eu ganhei a Quadrilogia Completa do Harry Potter (na época, até o Cálice de Fogo). Por ter voltado com riscos, eu não vou comprar mais os DVDs restantes separadamente. Até porque eu não comprei o 5º (Ordem da Fênix) e nem vou comprar o 6º (Enigma do Príncipe). Só vou comprar agora todos os sete filmes juntos, na coleção definitiva (e sim, claro: sem emprestar nem pra minha sombra). Além de ter que ouvir pessoas chiando na minha orelha que eu gasto com coisas *deixa eu dar uma pausa pra respirar* supérfluas. E desde quando meus DVDs são supérfluos? Desde quando, posso saber? Sim, como uma pessoa normal, tenho ambições e planos pra minha vida. Planos todos têm, óbvio. Mas comprar meus DVDs e CDs não os impedem nem um pouco. E se acham que eu vou parar de comprar, minha barriga dói: estão COLOSSALMENTE enganados. Um cara amante assíduo de música, cinema e séries de TV como eu NUNCA que vai parar de comprar o que gosta. Com limite, claro. Mas deixar de comprar? Jamais. Enfim, já me estressei muito hoje. Vamos esquecer isso. Ou pelo menos tentar.

Sobre Felippe Alves

Jornalista, 20 e poucos anos, amante assíduo da arte e da música. Dono do próprio blog. Sem sucesso pra trabalhar na área. Tenho células suicidas (elas não me suportam e colocam substitutas no lugar). Não sei o que é real ou o que é fantasioso. E definitivamente não sei lidar com MUITAS coisas.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Felippe Alves


Jornalista, 20 e poucos anos, amante assíduo da arte e da música. Dono do próprio blog. Sem sucesso pra trabalhar na área. Tenho células suicidas (elas não me suportam e colocam substitutas no lugar). Não sei o que é real ou o que é fantasioso. E definitivamente não sei lidar com MUITAS coisas.

What we´re gonna do right here is go back

julho 2009
S T Q Q S S D
« jun   ago »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Latest Tweets

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

%d blogueiros gostam disto: